Menu

Lenda das Treze Almas do edifício Joelma

Era para ser uma sexta-feira comum, mas 1º de fevereiro de 1974 marcou a história de São Paulo. Naquela manhã, apenas três anos após sua inauguração, o Edifício Joelma (agora chamado de Edifício Praça da Bandeira) foi palco de um gigantesco incêndio causado por um curto-circuito em um equipamento de ar-condicionado. Ao todo, foram 179 mortes e 300 pessoas feridas na tragédia.


Fonte da imagem: Reprodução/Folha de São Paulo

No momento do incêndio, 13 pessoas tentaram escapar pelos elevadores, mas acabaram morrendo carbonizadas. Como na época não existiam exames de DNA, o estado dos corpos impediu a identificação dos cadáveres e, com isso, nasceu O Mistério das Treze Almas. Embora alguns milagres sejam atribuídos às almas desconhecidas, muitos acreditam que espíritos de mortos no incêndio ainda vagam pelo local.
Endereço: Praça da Bandeira, Rua Santo Antônio, 184 e Av. Nove de Julho, 225

Mas as histórias macabras do Joelma não param por aí. Na verdade, o começo de tudo é na década de 40, com o que ficou conhecido como Crime do Poço. O professor Paulo Camargo assassinou suas duas irmãs e a própria mãe e, em seguida, enterrou as mulheres em um poço.

Assim que os cadáveres foram descobertos, o professor se suicidou e o crime foi arquivado. Algumas pessoas acreditam que o fato deu origem a uma maldição ao local. O Edifício Joelma foi construído sobre o antigo poço, o que faz com que muitas pessoas acreditem que o incêndio foi apenas fruto da Maldição do Poço.

Tags: